domingo, julho 01, 2012

Ao fim do Prazo para as Conveções, partidos desenham o cenário político das Eleições 2012 em Tucuruí.

Depois de meses de articulações, boatos e intrigas. Finalmente temos um cenário político desenhado em Tucuruí:

    como é de conhecimento, o PPS no último dia 23 realizou sua convenção no município e fechou sua coligação com até então 18 partidos, onde o atual prefeito Sancler tentará a inédita reeleição em Tucuruí, mantendo como vice a Tucana Nilda (comenta-se que a pedido do Governador).

    Depois de muita correria ainda nessa semana em reunião realizada no dia 26, os denominados "Partidos Independentes" (PT-PR-PCdoB-PPL e PDT) decidiram encabeçar sua Chapa com nome do PTista Jones Willian, sendo que o vice ficaria em aberto e que o PMDB o podia indicar desde que não fosse o ex prefeito Claudio Furman.

    Logo após a decisão do Grupo o PMDB reagiu, decidindo manter a Candidatura de Cláudio Furman ainda sem definir o Vice, Hoje 30, seria o último dia para a realização das Convenções municipais e de uma noite pra outra muita coisa mudou. Comentávasse que o Eng Midson do PHS seria vice do Claudio, porém ainda ontem, o PMDBista anunciou aliança com o DEM, que indicou como vice na chapa o Jovem Alan Oliver e hoje em sua convenção, realizada as 19:00h no Lions Clube consolidou o previsto em ATA junto aos partidos (PHS e PV).

    Do outro lado na Quarta Feira 27, o PSOL em convenção realizada na Câmara Municipal decidiu por grande maioria fechar com o "Grupo Independente", porém o Diretório Nacional orientou o Partido a não coligar com o PT. a ATA foi enviada para o DN que ficaria de decidir, porém ainda no dia 29 a resposta veio negativa e o Professor Jonatans do PSOL até o presente momento é candidato a prefeito em Tucuruí, ainda sem vice divulgado.

    O Grupo dos Partidos Independentes, depois de muita articulação, definiu hoje 30, as alianças em Convenção realizada do Náutico Clube Vieira e uma grande surpresa surgiu, o PRB se juntou ao grupo, lançando o Empresário Adriano da Art Banner como Vice na chapa.

    Claro que até se encerrar o registro das candidaturas, algumas coisas poderão mudar. Mas até o momento o que temos é isso.

Teremos um leque de opções em Tucuruí: (Mudança, Continuismo, Retrocesso e Protesto).
Jones Willian e Adriano da Art Banner, surgem como a novidade e promessa de mudança.

Sancler Ferreira e Henilda Santos, surgem como a continuação do denominado Novo Tempo

Claudio Furman e Alan Oliver. O primeiro um ancião da política em Tucuruí e o Segundo completa surpresa na coligação.

se vier será sua segunda tentativa.

2 comentários:

Pedro Reis disse...

Senhor Davison Jaime, a Microcefalia está associado diretamente a microcéfalos, isso significa dizer que o sensato era V.sa buscar do Psol, o projeto de governo para Tucurui,pois nem o deles tem. O único protesto que eu vejo, é sua tendência de achar que certos partidos e ou coligações e ou pessoas, é a solução para alguns problemas.

davisom jaime disse...

Quando me referi ao PSOL como um voto de protesto, não quiz dizer que o Partido não tem projetos e sim que abrangerá a massa que estará descontente com os candidatos e que mesmo sabendo da pouca estrutura e chances mínimas de lutar, votará no PSOL...Nas Eleições para Governo do Estado o PSOL tinha o melhor projeto, no entanto vimos o resultado das eleições, infelizmente a política é feita de alianças e no cenário do pleito municipal é visível que o PSOL surge como a candidatura que todos sabem que por mais que se tenha o tal projeto não irá decolar, o que comprova o que digo é o resultado do PSOL na última eleição em Tucuruí, o PT começou dessa forma, muitos queriam votar no candidato mas sabiam que sem estrutura o mesmo não teria chance, Lula só chegou a presidencia quando fechou alianças, sem hipocrisia. O PSOL seria o partido ideal para fechar com a coligação do Grupo Independente e sabiamos que teria muito a contribuir no projeto, infelizmente mesmo contra a decisão favorável do Diretório Municipal essa aliança não foi possível.